Decreto regional prorrogado até o dia 12 de agosto, com algumas mudanças

Publicado em 05/08/2020 às 16:37 - Atualizado em 05/08/2020 às 16:37

Prefeitos municipais e gestores de saúde se reuniram virtualmente para discutir as novas medidas de restrição no combate a Covid-19 Baixar Imagem

Os prefeitos da região da Amvali decidiram em reunião virtual prorrogar o decreto com medidas de prevenção ao coronavírus até o dia 12 de agosto. O documento, porém, prevê algumas alterações, como a permissão para realização de missas e cultos aos fins de semana com limite de capacidade de 30%. 

Além disso, praças de alimentação de shoppings, de galerias e de supermercados terão de seguir o mesmo horário de atendimento dos demais estabelecimentos do gênero, ou seja, entre 6h e 18h de segunda a sábado, e entre 10h e 15h aos domingos.

“Decidimos em conjunto entre todos os prefeitos em prorrogar as medidas de enfrentamento até a próxima semana. As coisas continuam difíceis. Os casos de coronavírus dobraram nos últimos 15 dias na região da Amvali e já passamos de 30 óbitos. É o momento para continuarmos cuidando, cada um fazendo sua parte”, disse o prefeito de Corupá e presidente da Amvali, João Carlos Gottardi.

Lembrando que irregularidades e descumprimentos às regras dos decretos podem ser denunciadas à Polícia Militar pelo 190.

Decreto regional válido até o dia 12/08

- Libera missas e cultos aos fins de semana, com capacidade máxima de 30%;

- Ficam proibidos treinamentos coletivos e individuais de contato;

- Restaurantes, lanchonetes e bares poderão funcionar entre 6h e 18h de segunda à sábado;

- Restaurantes, padarias, casas de assados entre 10h e 15 h aos domingos;

 - Praças de alimentação de shoppings, de galerias e de supermercados terão horário de atendimento idênticos às demais atividades, entre 6h e 18h de segunda à sábado e entre 10h e 15 h aos domingos;

- Estabelecimentos de alimentos que realizam comércio do tipo delivery poderão realizar entregas e a retirada no balcão das 6h às 24h;

- Continua limitada a entrada de 50% da lotação máxima em supermercados, verdureiras, lojas de departamento e similares.